As buscas pelo voo MH370 consumiram quase R$ 500 milhões (Divulgação)

As buscas pelo voo MH370 consumiram quase R$ 500 milhões (Aero Icarus)

Autoridades da Malásia, China e Austrália anunciaram nesta terça-feira (17) a suspensão das buscas sem sucesso pelo Boeing 777 da companhia aérea Malaysia Airlines. A aeronave, que cumpria a rota Kuala Lumpur – Pequim, desapareceu no dia 8 de março de 2014 com 239 passageiros a bordo.

Juntos, os três países varreram uma área de 120 mil km quadrados no Oceano Índico nos últimos três anos, operações que custaram mais de 136 milhões de euros (cerca de R$ 468 milhões).

Destroços foram encontrados na costa de diversos países na África e apontados como possíveis restos da aeronave do voo MH370, mas apenas três foram dados como certos.

“Apesar de todos os esforços, do amparo tecnológico disponível e do assessoramento dos melhores profissionais do mundo, infelizmente a aeronave não foi localizada”, destacou o comunicado das autoridades. “Portanto, as buscas pelo MH370 foram suspensas”, conclui a nota assinada pelos três países.

O Boeing 777 da Malaysia Airlines desapareceu cerca de 40 minutos após decolar de Kuala Lampur, na Malásia.

 

Veja mais: Emirates anuncia operação regular no Brasil de A380