O DC-3 com as cores da Breitling foi fabricado em 1940 (Divulgação)

O DC-3 com as cores da Breitling foi fabricado em 1940 (Divulgação)

Um clássico Douglas DC-3 da fabricante de relógios Breitling vai realizar uma volta ao mundo entre março e setembro deste ano. A viagem promoverá a nova edição especial do “Navitimer”, famoso relógio da marca suíça que tem estreita ligação com a aviação. O produto será lançado em outubro, com tiragem limitada de apenas 500 unidades. Cada peça será acompanhado por um certificado assinado pelo comandante da aeronave.

O ponto de partida da jornada será em Genebra, na Suíça, e o avião tem paradas programadas nas regiões do Oriente Médio, Índia, Sudeste Asiático, América do Norte e países na Europa. A volta ao mundo termina no evento “Breitling Sion Airshow 2017”, de volta em solo suíço.

A aeronave operada pela marca de relógios é um dos poucos DC-3 do mundo ainda em condições de voo. Dos mais de 16.000 exemplares construídos pela Douglas Aircraft, entre 1935 e 1950, cerca de 150 continuam voando. A Breitling também possui um Lockheed Super Constellation e aviões de acrobacia, com motor a hélice e a jato.

O DC-3 operado pela Breitling – prefixo HB-IRJ – foi fabricado em 1940 e entregue à companhia aérea American Airlines (AA) no mesmo ano. Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, a aeronave foi repassada ao Exército dos EUA (US Army), que a utilizou entre 1942 e 1944. Em 1949, o aparelho retornou aos voos comerciais, com a Trans Texas, que o utilizou até 1968.

Em 1969, a aeronave foi restaurada pela primeira vez, pela Provincetown Boston Airlines, e realizou voos comerciais até 1987. Ainda neste mesmo ano, o DC-3 em questão foi adquirido pela Eastern Express, mas logo em seguida foi armazenado. Em 1992, o modelo foi adquirido pela fabricante de relógios e três anos depois foi submetido a uma nova restauração.

Veja mais: Antigo DC-3 da Varig é restaurado em Porto Alegre