737 MAX 10 (Boeing)

Segundo números do fabricante, o 737 MAX 10 pode percorrer até 5.955 km (Boeing)

A Boeing confirmou nesta segunda-feira (19), na abertura do Paris Air Show, na França, o lançamento do 737 MAX 10, a quarta e maior versão da nova geração do jato de médio alcance 737. E a trajetória do novo modelo já começou bem: a fabricante já tem 240 encomendas pela aeronave, entre pedidos firmes e cartas de intenção.

Segundo a Boeing, o 737 MAX 10 deve ser certificado para operações comerciais até 2020. A nova versão do jato será o maior 737 já desenvolvido em 50 anos de história da aeronave, com 43,8 metros de comprimento e 35,9 m de envergadura, além da capacidade que pode variar de 188 a 230 passageiros. É também o mais pesado da série, capaz de decolar com 92.000 kg.

“As companhia aéreas queriam uma opção maior e melhor no grande segmento de aeronave de um único corredor com as vantagens operacionais da família 737 MAX. Adicionando o 737 MAX 10, nossos clientes podem oferecer maior flexibilidade no mercado”, disse o presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes, Kevin McAllister.

Por conta do maior porte, o 737 MAX 10 terá alguns itens e detalhes exclusivos em relação aos demais modelos da nova geração. As principais diferenças são as portas de emergência extras no centro da aeronave, a asa modificada para redução do arrasto aerodinâmico a baixa velocidade e um conjunto de trem de pouso mais alto.

Como os outros modelos 737 MAX, o maior membro da nova família também é impulsionado pelos novos motores CFM Internacional LEAP-1B e o winglets no formato “sharklet”. De acordo com a Boeing, essas tecnologias reduzem o consumo de combustível do 737 em até 20% comparado ao desempenho da geração anterior.

O novo 737 MAX 10 chegará ao mercado em 2020 (Boeing)

O novo 737 MAX 10 chegará ao mercado em 2020 (Boeing)

Com o 737 MAX 10 a Boeing finalmente passa a ter um produto para concorrer com o Airbus A321, o maior modelo da família A320, em serviço desde 1994.

737 MAX

O primeiro 737 da nova geração, o modelo MAX 8, entrou em operação em maio, com a companhia Malindo Air, da Malásia. A fabricante norte-americana também já iniciou os testes de voo com a versão MAX 9 e até o final deste ano deve apresentar o MAX 7, o menor modelo da nova série.

A família 737 nunca teve tantas variantes como a nova geração MAX (Boeing)

A família 737 nunca teve tantas variantes como a nova geração MAX (Boeing)

Veja mais: Com 797, Boeing pode desbravar novo mercado de jatos comerciais