O Jetstar "Hound Dog", sem motores, está abandonado em Roswell desde 1990 (Divulgação)

O Jetstar “Hound Dog”, sem motores, está abandonado em Roswell desde 1990 (GWS Auction LLC)

O avião esquecido de Elvis Presley, um antigo jato executivo Lockheed Jetstar, enfim terá um destino. A aeronave, abandonada desde 1990 no deserto de Roswell, nos Estados Unidos, será leiloada no próximo dia 27 de maio, informou a casa de leilões GWS Auction LLC, de Beverly Hills, responsável pela negociação do modelo que pertenceu ao rei do rock.

A proprietária da GWS, Brigitte Kruse, contou a imprensa norte-americana que o proprietário do avião atingiu uma idade em que decidiu começar a vender alguns de seus pertences raros – outro item do colecionar à venda no mesmo leilão é um anel de diamante que pertenceu a Elvis. A identidade do dono do jato, no entanto, não foi revelada.

O lance inicial pela aeronave é de US$ 10.000 (cerca de R$ 32.500), mas a casa de leilão estima arrecadar até US$ 3 milhões (R$ 11 milhões). “A aeronave nunca foi restaurada e ainda conta com todas as partes originais. O interior foi customizado pelo próprio Elvis, que escolheu tons amadeirados e peças banhadas a ouro”, diz a descrição sobre o avião no site da GWS.

Além de customizar o avião, Elvis também deu batizou seu Jetstar: “Hound Dog”, mesmo nome de uma das músicas mais famosas do artista morto em 1977. A aeronave, comprada pelo rei em 1975 por US$ 900 mil, também foi utilizada pelo pai de Elvis, Vernon Presley.

O interior do avião, com uma decoração pra lá de exótica, ainda está em boas condições (

O interior do avião, com uma decoração pra lá de exótica, ainda está em boas condições (GWS Auction LLC)

O local onde o antigo jato de Elvis está parado é um dos maiores cemitérios de aviões do mundo. A aeronave chegou a Roswell ainda voando, condição que dificilmente deve ser retomada. Não só isso, os quatro motores do avião foram retirados da fuselagem. A casa de leilões, porém, destaca o “grande potencial” do Hound Dog para exposições.

Elvis desembarcando do Lisa Marie, um Convair 880

Elvis desembarcando do Lisa Marie, um Convair 880

Os aviões de Elvis

O Jetstar esquecido em Roswell não foi o único avião do rei do rock. Em 1975, mesmo ano que comprou o Hound Dog, Elvis adquiriu uma coleção de aviões. O plano original era comprar um Boeing 707 usado, mas o dono da aeronave escolhida estava envolvido em supostos crimes. Com a compra do Boeing cancelada, o músico alugou um Fokker F-27.

E pelo visto ele gostou de voar por meios próprios. No mês seguinte já retirou o F-27 de cena e comprou dois jatos executivos, um Gulfstream G1 e um Dessault Falcon. E não parou por aí…

Elvis queria um avião maior. A solução veio com a compra de um Convair 880 que pertencia a companhia Delta Airlines. Esse avião foi customizado, com pintura especial, e o interior ganhou novos ambientes, incluindo um quarto com cama de casal e uma sala com uma grande mesa no centro. Esse avião foi o primeiro da frota de Elvis a ganhar nome, Lisa Marie. Em seguida veio o Houd Dog.

Outros membros da família Presley e pessoas próximas ao músico também pegavam carona nesse aviões, com ou sem Elvis a bordo. Com tantos passageiros, o rei do rock comprou mais um Lockheed Jetstar, o Hound Dog II.

O outro Jetstar de Elvis, o "Hound Dog II", está exposto em Graceland (Divulgação)

O outro Jetstar de Elvis, o “Hound Dog II”, está exposto em Graceland (Divulgação)

O Lisa Marie e o Hound Dog II foram os únicos aviões de Elvis que sobreviveram ao tempo preservados. A dupla está exposta no museu em homenagem ao músico, em Graceland, nos EUA.

Veja mais: Rei da Holanda atuou “escondido” como co-piloto nos últimos 21 anos