A Embraer apresentou no final de fevereiro a nova geração do jato de passageiros E190-E2, primeiro modelo da segunda geração da família de E-Jets de aviões comerciais. A cerimônia, o tradicional “rollout”, foi realizada na fábrica da empresa em São José dos Campos (SP). Já o primeiro voo da aeronave está programado para o segundo semestre deste ano, com entrada em serviço por companhias aéreas a partir de 2018.

O E190-E2 é o primeiro dos quatro protótipos que serão usados na campanha de certificação, enquanto outros dois aviões estarão envolvidos na homolgação do E195-E2 e três na do modelo E175-E2, cujas entradas em serviço estão programadas, respectivamente, para 2019 e 2020. O projeto, lançado em junho de 2013, recebeu um investimento de US$1,7 bilhão e já tem mais de 600 pedidos (entre pedidos firmes e opções de compra).

Tecnologia avançada

Quando chegar ao mercado, o E190 E2 será um dos aviões comerciais mais avançados do mundo e sem concorrentes diretos com o mesmo nível tecnológico. A nova geração dos E-Jets tem motores com consumo de combustível mais baixo, o que aumenta a o alcance das aeronaves, e controles de voo totalmente “fly-by-wire” (FBW), tecnologia que eleva significativamente o nível de automação da aeronave e diminui o trabalho dos pilotos.

A Embraer também desenvolveu novas asas para os jatos da família E-Jet. O modelo E190 E2, por exemplo, ganhou cerca de cinco metros de envergadura, o que, segundo o fabricante, ajuda a reduzir o consumo de combustível.

O interior do E190 E2 também terá algumas novidades. Como antecipou o fabricante, uma das principais será o aumento dos compartimentos de bagagens. De acordo com a Embraer, cada passageiro poderá carregar uma mala pequena (bagagem de mão) a bordo da aeronave.

Maior alcance

A Embraer também anunciou pela primeira vez durante a apresentação do novo E190 E2 que o maior modelo da série, o E195 E2, terá alcance de voo superior ao previsto anteriormente. As novas tecnologias presentes na aeronave, como os comandos FBW e os motores atualizados, vão oferecer uma redução de até 24% no consumo de combustível, permitindo uma autonomia de até 4.600 km – a previsão inicial era de 3.800 km.

A Embraer é líder mundial no segmento de aeronaves para até 130 passageiros (Embraer)

A Embraer é líder mundial no segmento de aeronaves para até 130 passageiros (Embraer)

Além disso, o E195 E2 vai poder transportar 12 passageiros a mais em relação ao modelo atual, com um total de 144 ocupantes. A nova aeronave terá 41,5 metros de comprimento, contra 38,6 m do E195 atual.

O E175 E2, o “caçula” da família E-Jets 2, também vai crescer: a aeronave terá 32,3 metros de comprimento, ante 31,6 m da linha atual. Essa alteração vai permitir incluir mais uma fileira de assentos, aumentando a capacidade do modelo para até 90 passageiros.

As novas tecnologias presentes do E-190 E2 melhoram o consumo de combustível e comandos da aeronave (Embraer)

As novas tecnologias do E-190 E2 melhoram o consumo de combustível e comandos da aeronave (Embraer)

O E190 E2 mantém o mesmo comprimento (36,2 metros) e capacidade de ocupação (para até 114 passageiros), mas com incremento de autonomia de voo (de até 5.186 km).

Os E-Jets da Embraer são líderes na categoria de aeronaves com até 130 assentos, com mais de 50% de participação no mercado mundial. A fabricante brasileira já entregou mais de 1.200 jatos das séries E175, E190 e E195 para 70 clientes em 50 países.

Airway TV: Voando de planador