O novo motor do A330neo é 10% mais eficiente em consumo de combustível que seu antecessor (Airbus)

O novo motor do A330neo é 10% mais eficiente em consumo de combustível que seu antecessor (Airbus)

O desenvolvimento de um motor aeronáutico é tão ou mais complexo que o projeto de um avião. O exemplo mais recente de um caso desses é o propulsor projetado para equipar o novo jato Airbus A330neo, o modelo Rolls-Royce Trent 7000, cuja primeira unidade foi recebida pela fabricante europeia somente nessa terça-feira (1), seis meses após o prazo original.

Apesar do atraso, o novo motor a jato da Rolls-Royce é considerado um dos mais avançados de sua categoria. Segundo o fabricante britânico, o modelo de nova geração promete ser até 14% mais eficiente em consumo de combustível comparado ao seu antecessor, o Trent 700 que equipa o A330 atual.

Ao consumir menos combustível, o A330neo poderá voar por maiores distâncias. De acordo com a Airbus, o modelo “neo” (acrônico para “New Engine Option” – “Nova Opção de Motor”) pode voar por mais 740 km em relação ao A330 atual. A autonomia do novo A330-900, substituto do A330-300, será de 12.130 km, com peso máximo de 242 toneladas. O modelo 800, que vai ocupar o posto do A330-200, poderá realizar voos de até 13.900 km.

Segundo a Airbus, o primeiro voo do A330neo equipado com o novo motor está programado para setembro e programa de desenvolvimento e certificação deve ser concluído até 2018.

O A330neo foi apresentado no primeiro semestre, ainda sem motores (Airbus)

O A330neo foi apresentado no primeiro semestre, ainda sem motores (Airbus)

O A330-900 mantém o mesmo comprimento do modelo equivalente atual, com 63,6 metros. As asas, por outro lado, ganharam quase quatro metros de extensão, e a envergadura da aeronave foi a 64 metros.

A capacidade de passageiros do A330neo não vai mudar: o modelo 900 é oferecido na configuração típica com 287 assentos em três ou duas classes, ou até 440 poltronas na cabine de alta densidade, raramente escolhida pelas empresas. Já o A330-800 poderá transportar de 257 a 406 passageiros.

A Airbus já recebeu 210 encomendas pelo A330neo, o equivale a três anos e meio de produção da aeronave. O primeiro operador do novo jato será a companhia TAP, de Portugal.

Veja mais: Boeing 737 agora faz voos transatlânticos sem escalas