Esse é o primeiro esboço do CityAirbus, um táxi voador autônomo (Airbus)

Esse é o primeiro esboço do CityAirbus, um táxi voador autônomo (Airbus)

Henry Ford, idealizador do primeiro automóvel produzido em série, o Ford Model T, já pensava em carros voadores há mais de 100 anos atrás e dizia que a combinação de um carro com avião era apenas uma questão de tempo. Apesar da demora, esse dia parece estar cada vez mais perto de acontecer.

Segundo a Airbus, carros voadores serão essenciais no futuro, especialmente com a continuação da migração de populações para áreas urbanas. E nessa condição, esses novos residentes vão tornar o tráfego de carros ainda mais congestionado, a não ser que seja possível viajar sobre ele, solução que a fabricante europeia já começou a elaborar.

A empresa anunciou neste mês o projeto “CityAirbus”, que prevê o desenvolvimento e construção de veículos voadores autônomos, para prestarem serviços de transporte de passageiros e cargas pelo mesmo preço de um táxi.

“Em menos de dez anos, nós podemos ter produtos no mercado que vão revolucionar o transporte urbano para milhões de pessoas”, disse Rodin Lyasoff, executivo da Airbus responsável pelo projeto. “Muitas das tecnologias necessárias, tais como baterias, motores e aviônicos já estão no meio do caminho”, completou.

A Airbus planeja decolar com os primeiros protótipos do táxi voador até o final do próximo ano.

A Airbus prevê que até 2030, 60% da população mundial viverá em áreas urbanas (Airbus)

A Airbus prevê que até 2030, 60% da população mundial viverá em áreas urbanas (Airbus)

Como explivou Lyasoff, o principal desafio para viabilizar esse formato de veículo autônomo é o desenvolvimento de sistemas de orientação e controle automático de maior precisão, tecnologias que também são complexas na área dos automóveis.

“Eu não sou um grande fã de Star Wars, mas não é loucura imaginar que um dia nossas cidades terão carros voadores fazendo o seu caminho ao longo de estradas no céu”, afirmou Tem Enders, CEO da Airbus. “Em um futuro não muito distante, vamos usar nossos smartphones para reservar um táxi voador completamente automatizado que vai pousar ao lado de nossas portas, sem qualquer piloto”, finalizou.

Veja mais: Dirigível gigante decola pela primeira vez no Reino Unido