A aeronave PR-GXZ deixando o Centro de Manutenção da Gol para ser preparado para seu primeiro voo comercial (Foto - Thiago Vinholes)

A aeronave PR-GXZ deixando o Centro de Manutenção da Gol para ser preparado para seu primeiro voo comercial (Foto – Thiago Vinholes)

Para quem reclama da falta de opções de comida e bebida quando viaja com a Gol ficaria surpreso com o voo “Gol 1315” realizado entre Belo Horizonte e São Paulo nessa quarta-feira (15). A tripulação serviu aos passageiros (sem cobrar nada) bolinhos bem-casado e champanhe, afinal havia uma celebração a bordo. Essa viagem marcou a estreia da 100ª aeronave “zero km” comprada pela companhia diretamente da Boeing.

Além do cheiro de novo, o 737-800 prefixo “PR-GXZ” estreou a nova identidade visual da Gol, com direito até a um logotipo mais moderno. Os motores, que eram laranja, foram pintados de prata e o desenho da cauda também mudou, assim como nos winglets (ponta das asas). A aeronave ainda possui um novo padrão de decoração interna, com “sky interior”.

A viagem teve até discurso do presidente da Gol, pegando alguns passageiros de surpresa. A maioria das pessoas a bordo era de convidados.

Check-in

Já havia realizado o check-in na semana anterior ao voo e escolhi a janela 29F, um pouco atrás da asa no lado direito da aeronave. O procedimento foi realizado pelo aplicativo da Gol, que também serviu como bilhete de embarque eletrônico. Como viajei apenas com uma mochila, entrei no aeroporto de Confins e segui direto para o portão de embarque.

Pontualidade

O embarque foi iniciado pontualmente às 15:10 e a aeronave deixou o ponto de embarque em Confins por volta das 16:00, cerca de 10 minutos atrasado. A maioria dos passageiros entrou na aeronave nos últimos chamados.

O embarque para o voo Gol 1315 foi realizado na pista de Confins (Foto - Thiago Vinholes)

O embarque para o voo Gol 1315 foi realizado na pista de Confins (Foto – Thiago Vinholes)

Aeronave

É um Boeing 787-800 digno de elogio. É a versão mais moderna da aeronave e na “nova linha” possui um acabamento interno mais caprichado e assentos mais confortáveis, embora mantenham a mesma medida. Esses bancos, apesar de novos, ainda não são definitivos. A Gol anunciou que vai instalar assentos com revestimento em couro em todas as suas aeronaves até 2018. O espaço é bom (ao menos para quem tem 1,75 metro como eu) e um detalhe curioso é o sistema de caixas de som funcionando com áudio limpo e claro. Avião zero km é outra história.

A aeronave tem um novo acabamento e bancos com um tecido mais bonito (Foto - Thiago Vinholes)

A aeronave tem um novo acabamento e bancos com um tecido mais bonito (Foto – Thiago Vinholes)

Aeroporto

O aeroporto de Confins está ficando cada vez menor para o fluxo de aeronaves e passageiros que recebe. Muitos embarques ainda são feitos na pista (como o nosso) e os terminais são pequenos e têm poucas cadeiras. Nos embarques há longas filas, que muitas vezes alcançam outros portões de embarque. A concessionária que assumiu o terminal ainda tem muito trabalho a fazer, pelo jeito.

Atendimento

O atendimento a bordo, por se tratar de uma ocasião especial, foi realizado pelos comissários e tripulação mais experientes da Gol. O voo foi rápido, com cerca de 55 minutos, tudo foi muito ágil. Mesmo assim deu tempo de tomar champanhe e ouvir o discurso de Kakinoff no ar.

Diário de bordo: De Lima a Cusco com a Star Peru

Teve até champanhe a bordo. O bolinho Bem-Casado "desapareceu" (Foto - Thiago Vinholes)

Teve até champanhe a bordo. O bolinho Bem-Casado “desapareceu” (Foto – Thiago Vinholes)

Resumo da viagem

A experiência no novo Boeing 737-800, muito boa diga-se, é apenas o começo de uma série de avanços que a empresa está preparando para melhorar a qualidade de suas viagens. A companhia vai estrear um novo cardápio de comidas e bebidas na próxima semana e a partir de 2016 as aeronaves começarão a receber sistemas de wi-fi a bordo, servindo como uma central de entretenimento on-line durantes os voos.

Para quem era “baixo custo”, essas melhorias colocarão a companhia aérea em um novo patamar, à frente até da TAM, que foi superada pela Gol no ano passado – 40 milhões de passageiros voaram de Gol em 2014.

Novo destino: Cuba

Paulo Sérgio Kakinoff, presidente da companhia, garante que os preços serão mantidos mesmo com as melhorias e novas aeronaves que estão por vir. Não só isso, a Gol também vai ampliar sua lista de destinos. Nessa quarta-feira, Kakinoff anunciou que a empresa vai voar para Cuba até o final deste ano e ainda prepara outros dois destinos na América Latina para 2016.

Segundo o executivo, a companhia vai adquirir em média 10 novas aeronaves por ano, sendo que a partir de 2018 chegam os 737MAX, com índices de consumo e emissões mais baixos. A nova geração do novo Boeing ainda está em fase de testes.

*Viagem realizada a convite da Gol.

Galeria de Fotos: